Psicoterapia Individual e casal

• Adolescentes
• Adultos
• Idosos
 
Cuidar da nossa saúde física é um conceito que vamos adquirindo ao longo da vida, porém ainda é um tabu cuidar de nossa saúde mental. A psicoterapia nada mais é que um facilitador do processo do autoconhecimento promovendo assim o fortalecimento emocional em diversas áreas da sua vida.  A nossa cultura nos ajuda a pensar que podemos lidar com tudo sozinho, que para sermos ''fortes'' não devemos precisar de ajuda. É fundamental desmistificarmos essa ideia. Procurar ajuda não demonstra fragilidade, e sim comprometimento e interesse em melhorar aspectos pessoais, resolver conflitos ou facilitar que as dificuldades que encontramos em nosso caminho não se tornem uma condição para nossa tristeza ou perpetuem por mais tempo do que deveriam. Independentemente da idade e do momento em que vivemos, o processo proporcionará inúmeros benefícios para seu bem-estar físico, psíquico e social, permitindo o conhecimento da natureza de seus comportamentos, a reflexão de novas perspectivas, o acolhimento sem julgamento, a identificação de sentimentos e o encontro do equilíbrio entre a razão e a emoção.

A Psicoterapia
Os atendimentos são realizados em frequência de uma vez na semana ou minimamente quinzenalmente, sendo que a frequência maior propicia melhor condição para o desenvolvimento do autoconhecimento.  As sessões têm duração média de 50 minutos

A quem se destina a Psicoterapia

• Ansiedade generalizada;
• Depressão/Luto;
 Crises de angústia;
 Boderline;
 Pânico;
 Dependência emocional;
 Baixa autoestima;
 Compulsões/Obsessões;
 Estresse/Burnout;
 Etc.

De forma geral, a psicoterapia breve é indicada às pessoas que precisam de um atendimento mais focalizado na sua problemática atual. Por se tratar de uma modalidade com duração reduzida, ela é mais interventiva e traz melhores resultados em curto espaço de tempo.

Nessa abordagem, a figura do psicoterapeuta é bem diferente do que é visto na psicanálise. Na psicoterapia breve o especialista se expressa mais, assumindo uma postura mais ativa e com maior número de intervenções, por isso a melhor adequação enquanto a efetividade do tratamento na maioria dos casos clínicos.